O que é a Proteção Contra Reset de Fábrica (FRP)?

A Proteção Contra Reset de Fábrica (FRP) é uma nova característica de alguns dispositivos com sistema operacional Android 5.1 ou superior. O FRP evita que outras pessoas usem o seu dispositivo e p. ex. realizem um reset de fábrica sem a sua permissão. Nessa situação, o reset de fábrica apenas será possível com acesso à sua conta Google e informações de bloqueio de tela.

Como funciona o FRP?

Ao realizar uma reinicialização por hardware em um dispositivo com a Proteção Contra Reset de Fábrica ativada, será necessário introduzir o nome de usuário e senha da última conta Google registrada no dispositivo. Esta medida de segurança irá solicitar as credenciais dessa conta Google antes do carregamento do sistema, impossibilitando o uso do dispositivo sem que tenham sido introduzidas as credenciais solicitadas.

Como ativar a Proteção Contra Reset de Fábrica (proteção de Conta Google)?

Assista o tutorial em vídeo aqui ou siga as instruções abaixo:

  1. Antes de tudo o mais, ligue o seu dispositivo e conecte-o a uma rede wi-fi.
  2. Em seguida, a partir do menu principal, localize e selecione as configurações.
  3. Depois, selecione contas.
  4. E toque em adicionar conta.
  5. Selecione conta Google.
  6. Preencha os campos necessários, conforme solicitado.
  7. Após introduzir as informações corretas e aceitar os termos de uso, ative a Proteção Contra Reset de Fábrica.
  8. Para introduzir mais, configure o padrão como método de bloqueio da tela.

Como desativar a Proteção Contra Reset de Fábrica?

Se pensa vender ou oferecer o seu dispositivo, é necessário que o prepare para a ocasião. Uma das coisas mais importantes a fazer neste cenário é eliminar a Proteção Contra Reset de Fábrica. Passamos a mostrar-lhe como proceder para tal.

  1. Para começar, acesse o menu principale selecione configurações.
  2. Seguidamente, localize e toque em contas.
  3. E depois, localize e selecione remover conta.

Como proteger o seu dispositivo com a Proteção Contra Reset de Fábrica?

  1. Em primeiro lugar, configure a tela de bloqueio. É necessário que tenha a proteção de bloqueio da tela ativada para a eventualidade de o seu dispositivo ser roubado. Nessa situação, é impossível fazer hard reset ao dispositivo através das configurações.
  2. Seguidamente, associe a sua conta Google ao smartphone. Quando os dados do dispositivo são eliminados pelo hard reset, se tiver uma conta Google associada, o dispositivo não será capaz de concluir a configuração do sistema até à introdução dos dados da conta Google correta.

Como poderei eliminar o FRP do meu dispositivo?

  1. Antes de tudo o mais, ative as opções do desenvolvedor no dispositivo.
  2. Em seguida, acesse o menu de opções do desenvolvedor e localize ’ativar desbloqueio OEM’.
  3. Selecione a opção e prima ’ativar’.
  4. O equipamento emitirá um alerta reportando que as suas funcionalidades de segurança estão sendo desativadas.

Como poderei fazer um hard reset ao dispositivo com o FRP ativado?

Poderá efetuar um reset de fábrica no dispositivo através do menu de configurações ou através de combinações de botões. Certifique-se, no entanto, de que o dispositivo está conectado á internet. Será solicitado ao usuário que introduza as credenciais da conta Google, altura na qual deverá introduzir o nome de usuário e respetiva senha. Após a introdução dos dados corretos, poderá concluir a reinicialização por hardware do dispositivo.

Como desativar a Proteção Contra Reset de Fábrica se tiver esquecido os dados do padrão de desbloqueio e da conta Google?

Existe uma boa probabilidade de que queria desativar o FRP por motivos inteiramente legítimos. imaginemos que, por exemplo, quer vender o seu smartphone, mas não consegue eliminar o FRP porque já não se lembra dos dados da conta Google que associou. Nesse caso, não será possível fazer reset ao seu dispositivo, deixando-o pronto para a venda, a menos que ocnsiga pular a Proteção Contra Reset de Fábrica. Este é um processo relativamente complexo, motivo pelo qual preparamos para você alguns tutoriais úteis.
Nota Importante!
Os métodos de eliminação do FRP que se seguem não são 100% eficazes. É possível pular o FRP na última versão do Android, 6.0.1 Marshmallow.

Tipo de smartphone Tutorial em vídeo
Samsung
Samsung
Motorola
ZTE ;
Huawei
Alcatel
UMI


Diferentes tipos de bloqueio de segurança:

As empresas que produzem dispositivos móveis têm em elevada consideração o bem-estar dos seus clientes, pelo que tem vindo a ser implementada uma ampla gama de recursos de segurança para evitar que o seu dispositivo seja usado em caso de roubo. Passamos a apresentar-lhe alguns desses métodos de segurança implementados pelas marcas.

Bloqueio de Reativação

O que é o Bloqueio de Reativação?

O bloqueio de reativação é um recurso de segurança que permite ao usuário usar a sua conta Samsung para evitar que outra pessoa ative o seu dispositivo, em caso de perda ou furto do mesmo. Ao ativar o bloqueio de reativação, será pedido ao usuário que inicie sessão cmo a sua conta Samsung antes de poder efetuar um reset de fábrica.

Qual é a diferença entre o Bloqueio de Reativação e a Proteção Contra Reset de Fábrica?

O bloqueio de reativação apenas está disponível em alguns modelos Samsung (a partir do Android 4.4 KitKat), ao passo que a proteção contra reset de fábrica está disponível para alguns dispositivos Android -- não só, mas também da Samsung -- desde a versão do SO Lollipop 5.1. O bloqueio de reativação usa uma conta Samsung, ao passo que para usar o FRP basta possuir uma conta Google. Se mudar o cartão SIM num dispositivo com bloqueio de reativação ativado, será pedido que inicie sessão na conta Samsung associada; o FRP não requer início de sessão na conta relevante ao mudar o SIM. O bloqueio de reativação permite também ao usuário rastrear a localização do seu dispositivo em caso de perda ou roubo, ao passo que o FRP não possui essa função.

Também em situação de reset de fábrica o comportamento difere. Os dispositivos com bloqueio de reativação têm de ter uma conta Samsung previamente configurada, enquanto que os dispositivos com FRP necessitam de uma conta Google para possibilitarem a ativação em caso de qualquer tipo de reset de fábrica.

Que poderei fazer se o meu dispositivo tiver a proteção da conta Samsung?

Alguns dos dispositivos Samsung mais recentes possuem, para além do FRP, o dito Bloqueio de Reativação, antes falado. Esta função permite ao dono do dispositivo usar a sua conta Samsung para evitar que outra pessoa use o seu equipamento em caso de perda ou roubo.

Um dispositivo com o bloqueio de reativação ativado solicitará ao usuário que introduza as credenciais da conta Samsung associada antes de permitir a realização de um reset de fábrica, se este for solicitado via menu de configurações, ou após a sua realização, caso este tenha sido efetuado em modo de recuperação. Mesmo que tenha sido possível fazer um reset de fábrica em algum momento do processo de inicialização, as credenciais da conta Samsung serão sempre solicitadas antes de ser possível usar o equipamento.

Neste caso, esquecer os dados da conta Samsung poderá ser um grande problema. Hoje em dia, a única forma de evitar esta proteção é usar um dos vários serviços pagos que afirmam conseguir resolver o assunto.

Se procura um destes serviços, confiável e certificado, recomendamos-lhe o seguinte:Bypass Samsung Protection

My Xperia Theft Protection (MXTP)

O que é a função My Xperia Theft Protection?

A Sony decidiu implementar um recurso de segurança adicional nos seus dispositivos. o My Xperia Theft Protection (MXTP) é uma solução que inutiliza um dispositivo logo depois de ele ter sido roubado. inicialmente, este recurso apenas estava disponível para os modelos Xperia M4 Aqua e Z4 Tablet.

O MXTP tem uma finalidade principal: bloquear o dispositivo móvel ao nível do bootloader caso o ladrão tente limpar todos os dados do sistema ou instalar software mediante a PC Companionor Flashtool. Este bloqueio é também ativado face a tentativas de eliminação da conta Google (à qual o recurso está conectado) ou de desativação da proteção anti-roubo My Xperia. Se o ladrão tentar eliminar o MXTP, o sistema remove-lhe os direitos de administrador do dispositivo.

É muito importante eu o usuário se aperceba de que o seu dispositivo foi roubado o mais depressa possível. Nessa altura, o usuário poderá acionar o MXTP via internet e, uma vez bloqueado o dispositivo, será impossível a quem o tiver consigo fazer chamadas telefónicas, usar o cartão de memória ou executar aplicativos.

Para desativar o MXTP, é necessário iniciar sessão na conta Google vinculada. Se as credenciais de acesso a esta forem introduzidas, de forma incorreta, cinco vezes seguidas, o dispositivo entrará em modo de ’bloqueio’ (de forma similar a quando alguém tenta eliminar o MXTP ou a conta Google). O ’Bloqueio’ desativa o dispositivo, de tal forma que este deixa de fazer chamadas, executar aplicativos ou permitir o acesso aos seus conteúdos quando ligado a um computador.

O MXTP está disponível para dispositivos não Sony?

Não. O MXTP é um serviço exclusivamente concebido para dispositivos Sony.

É possível usar o MXTP após o desbloqueio do bootloader do dispositivo?

Não. Infelizmente, a proteção anti-roubo My Experia é desativada em todos os dispositivos ‘inseguros’: aqueles que têm o bootloader desbloqueado.

Esqueci as credenciais de acesso da minha conta Google. E agora?

Aqui, a nossa sugestão é de que tente recuperar a conta através das ferramentas da mesma, no site da Google. se tal não for possível, dirija-se a um centro de reparações autorizado Sony com a fatura ou qualquer outra prova de compra válida: eles poderão ajudar a desbloquear o dispositivo.

Vou enviar o meu dispositivo para reparação. Deverei desbloqueá-lo?

Se tiver acesso ao dispositivo, sim, é preferível desbloqueá-lo antes da reparação (ambos os bloqueios de tela e MXTP), dado que isso tornará o processo muito mais fácil.